Crônica de um ato

Encontrei uma amiga no ato pela educação. Como ela estava cansada, me prontifiquei a segurar seu cartaz.

Suplicy passa ao meu lado. Alguém tira uma foto. Lembrei de uma máxima de protesto ignorada por mim: “melhor ler um cartaz antes de segurá-lo”.

Li. Era sobre a Marielle. Lembrei de um artigo sobre compartilhamento de fake news: não é sobre verdade, é sobre confiança.

Fim.

Leave a Comment